"Vou criar um novo código do trabalho" afirma Ciro em evento com sindicatos

“Vou criar novo código do trabalho” diz Ciro em evento com sindicatos

O Fórum Sindical dos Trabalhadores (FST) realizou nesta sexta-feira (08), no Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo (SEESP), plenária com Ciro Gomes, candidato à presidência pelo PDT, para conhecer suas propostas em relação à política de trabalho, emprego e renda.

Participam do evento junto de Ciro, o presidente do PDT São Paulo e pré-candidato a deputado federal, Antonio Neto, o pré-candidato da sigla ao governo do estado, Elvis Cezar e o ex-ministro da Defesa, Aldo Rebelo, além de presidentes das Confederações que compõem o FST, sindicalistas e imprensa, entre eles o presidente do SEESP, Murilo Pinheiro e a presidenta da AMT no estado, Gleides Sodré.

Ciro Gomes que ouviu propostas de diversos representantes dos trabalhadores para seu projeto de nacional desenvolvimento, usou sua fala para fazer um diagnóstico histórico de como o Brasil chegou a essa situação calamitosa onde a fome e o desemprego volta a imperar no país e destacou pontos de seu programa para revitalizar a economia brasileira, entre eles, um novo e moderno código do trabalho para substituir a CLT e desfazer as grandes perversidades criadas pela Reforma Trabalhista, um projeto com começo meio e fim para a questão previdenciária brasileira e a reestruturação da cadeia produtiva brasileira.

“Essa selvagem reforma trabalhista será revogada imediatamente em um eventual governo meu e substituída por um moderníssimo código brasileiro do trabalho. Estou trabalhando junto de Antonio Neto nessa construção que une a melhor experiência internacional, por exemplo aprendendo com a Alemanha que sendo a economia mais produtiva da europa é a que mais protege o trabalhador. Outro ponto é garantirmos, devido a nossa característica social, a unicidade sindical.” afirmou Ciro.

Antonio Neto lembrou  também que desde 1994 pode presenciar de perto a capacidade de Ciro em regular as relações capital-trabalho no país, como quando propôs a criação do PLR ou então na árdua batalha para viabilizar a Transposição do Rio São Francisco.

“Diante de um cenário onde os trabalhadores perderam a CLT, o direito à aposentadoria e tantos outros direitos chegou a hora de ter um presidente comprometido com o povo trabalhador, mas um com uma visão trabalhista. Chegou a hora também de termos um representante dos trabalhadores no congresso. Tivemos muitos aliados ao longo dos últimos anos, mas que em determinado momento nos abandonaram e estou aqui disposto a ser essa voz do trabalhador na Câmara Federal.“ afirmou Antonio Neto na sua fala de abertura durante o debate.

É diante dessa conjuntura que Antonio Neto disse defender a criação de um novo Código Brasileiro do Trabalho, que venha a substituir a CLT e recompor os direitos e garantias perdidos pelos trabalhadores brasileiros ao mesmo tempo em que abarque as realidades do novo mundo do trabalho que surgiram, cada vez mais modernas e digitalizadas

O ex-ministro Aldo Rebelo, hoje no PDT São Paulo, defendeu em sua intervenção que o Estado brasileiro precisa reviver o setor produtivo do país, fazendo frente às décadas de política neoliberal que resultaram nas taxas recordes de desemprego e desmantelamento da malha industrial brasileira.

“Nós que somos herdeiros do trabalhismo, desse movimento que industrializou o Brasil e que produziu a legislação garantidora de direitos sociais mais importante que vimos até hoje, temos que ter coragem de combater essa financeirização promovida pela chamada “faria lima”. Precisamos garantir que o setor produtivo volte a ser um parceiro do Estado, gerando empregos, renda, riqueza e contribuindo com seus impostos.” afirmou o ex-ministro Aldo Rebelo durante o evento.

Pré-candidato ao governo de SP e ex-prefeito de Santana de Paranaíba, Elvis Cezar lembrou da necessidade do estado debater um plano para mudar o que ele considera um dos momentos mais graves da vida paulista.

“Nunca em mais de 20 anos de vida pública eu vi a pobreza tão de perto nesse estado, é impossível não se incomodar com mães e pais de família de calculadora na mão nos supermercados das cidades para saber se podem pagar a comida que colocaram em seus carrinhos. Isso precisa mudar.” apontou Elvis

Debates com Presidenciáveis

O evento faz parte de uma série de encontros organizados pela FST com os pré-candidatos à presidência que devem ocorrer ao longo do mês de julho de 2022.

O coordenador-nacional do FST, professor Oswaldo Augusto de Barros, a entidade pretende receber todos os presidenciáveis para apresentação dos seus planos de governo.

“É de importância estratégica abrir diálogo com todos os candidatos à presidência. E o FST fará isso para garantir que a classe trabalhadora tenha mais atenção no próximo governo. Quem se candidata a ser eleito está se colocando à disposição da população para servi-la e não para ser mais uma autoridade”, enfatizou.

Fórum apresenta a Ciro propostas para combate ao crime organizado

RECEBA NOVIDADES

Acompanhe tudo o que está acontecendo nas redes do Antonio Neto e receba, em primeira mão, informações atualizadas. Cadastre-se!

      SIGA-ME

      160k 
      32.7k 
      23.8k 
      12.2k 
      11.3k 
      1k